Postagens

Reborn II

As palavras sempre foram o meu sagrado refúgio, são as minhas companheiras de lamentações, são a minha expressão maior da vaidade e hoje eis me aqui novamente recorrendo as palavras para dar vazão ao que sinto, e o que sinto hoje por você não tem precedente e parafraseando Bilac eu diria:

(...)Como se, a arder, no coração tivesses 
O tumulto e o clamor de um largo oceano(...)

E enquanto este turbilhão de emoções se aquieta e se faz compreender eu sabiamente tento afastar meus pensamentos de você, falhando miseravelmente todas as vezes, porque minha alma já se afeiçou por ti.

Cleiton Morais de Melo